Voltar

APLICANDO MÉTODO PRÓPRIO DE SOLUÇÃO DE PROBLEMA, O ESCRITÓRIO REVERTEU EM FAVOR DE CONCESSIONÁRIA DE SERVIÇO PÚBLICO CONDENAÇÃO EM MASSA EM DEMANDAS OFENSORAS POR OSCILAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

Em virtude de fortes chuvas, concessionária de serviço público deixou de fornecer serviço de energia elétrica em diversas localidades de sua área de concessão por 72 horas consecutivas. Motivado pela natureza do serviço essencial, em um primeiro momento, o Judiciário entendeu que a empresa deveria indenizar os consumidores por danos morais, o que gerou condenações repetitivas em mais de 500 processos simultâneos. O escritório representou o cliente em todos os processos, argumentando tratar-se de demandas ofensoras, patrocinadas pelo mesmo advogado, através de petições idênticas, que distorciam a realidade dos fatos. Em um trabalho de intenso diálogo com o Judiciário local, comprovou-se tratar-se, na verdade, de um evento extraordinário, denominado vórtice ciclônico, e, reverteu o então cenário negativo, através da comprovação que o fato não poderia ser confundido com defeito na prestação do serviço, hipótese indenizável, mas, sim, de um evento fortuito, imprevisível e inevitável, o que obrigatoriamente exclui a responsabilidade da concessionária.