Voltar

REMOÇÃO DE CONTEÚDO OFENSIVO E INDENIZAÇÃO DE 200 MIL REAIS À EMPRESA E DIRIGENTE QUE TÊM OS SEUS NOMES E IMAGENS DIFAMADAS EM FAKE NEWS

Uma companhia de capital aberto e um dos seus dirigentes são vítimas de fake news. Tratava-se de um aparente blog lícito, criado para gerar pseudo notícia de anticorrupção no setor de educação. O falsário alimentou a página com notícias verídicas durante algumas semanas, a fim de dar credibilidade e legalidade ao blog. Nesse período, foi até a Procuradoria Geral da República e protocolizou denúncia anônima contra os clientes, reclamando do Procurador Geral da República a instauração de processo para fins de apuração de pagamento de propina a deputados em troca de favorecimento empresarial junto ao Governo. Feito isto, o fake lançou todas essas notícias inverídicas no blog sob a manchete “Procurador da República investiga a empresa x e o empresário y sobre corrupção no setor de educação” e a notícia viralizou em horas. A crise foi contida pelo escritório, que obteve decisão liminar imediata e excluiu o conteúdo ofensivo da internet, além do arquivamento da falsa denúncia na PGR e a condenação do falsário em indenização de R$ 200 mil reais.